Por que tenho esperança

Por Ron Paul / Publicado no Mises Institute

[Este artigo é uma transcrição adaptada de uma palestra durante um evento do Mises Institute]

Acho que a mensagem mais emocionante para mim hoje é que as coisas estão mudando.

Muitas vezes, quando eu chego a eventos como este, as pessoas me perguntam “não é tão cansativo, tão difícil?”. Não é. E na verdade é um pouco egoísta da minha parte, porque me sinto revigorado quando encontro com todos os jovens aqui presentes. Claro que há pessoas de todas as idades, mas há muitos jovens. Alguns deles vem conversar comigo e falam “você me apresentou estas idéias quando eu estava no colégio há alguns anos”.

E isso não acontece somente em eventos como o de hoje. Quando eu desembarquei no aeroporto na minha vinda pra cá fui abordado por dois jovens. Eles não se conheciam, mas ambos tinham sotaque estrangeiro e falaram que eram da África. Eles disseram que conheceram as ideias da liberdade pela internet e que me acompanham desde 2008.

Perspectiva positiva

Esses são apenas alguns exemplos, mas acredito que representam uma mudança maior que está acontecendo agora. As coisas estão mudando consideravelmente e de maneira favorável.

Estamos numa época de transição em que as atitudes estão mudando. Mas nossas ideias estão por ai há muito tempo, então temos que nos questionar o motivo de atualmente estarmos mais próximos dos jovens e de futuros líderes.

Uma parte disso é devida à maior disponibilidade do conhecimento. A Internet certamente ajuda. E muito do crédito deve ir para organizações como o Mises Institute, que tornam as ideias da liberdade mais acessíveis para todos.

Nunca imaginei que nossas ideias receberiam tanta atenção durante minhas candidaturas à presidência. Nosso êxito em atrair jovens para o movimento [libertário] superou todas as minhas expectativas.

A mudança acontecerá indiferente de querermos ou não

Mas a razão pela qual vemos essas ideias se difundindo não é apenas porque estão mais acessíveis para encontramos e conhecermos. Estamos vivendo numa época em que as pessoas – especialmente os jovens – estão vendo que as velhas ideias não estão mais funcionando.

A geração atual herdou uma situação desastrosa das gerações mais velhas, e os jovens se deram conta que o que lhes disseram não é verdadeiro. Não é verdade que basta você cursar uma faculdade, assumir uma enorme dívida de financiamento estudantil e assim garantir um bom emprego. Os jovens estão vendo a classe média sendo destruída pelo nosso atual sistema econômico. Eles estão vendo que nossa política externa está fracassando.

Indiferente de querermos ou não, a mudança acontecerá. As tropas [militares] voltarão para casa. Elas provavelmente não voltarão por razões ideológicas, mas simplesmente porque o Estados Unidos esta falido e não pode mais bancar todas as suas guerras.

Também estamos vivendo num período do iminente colapso do atual sistema econômico. O velho sistema econômico keynesiano está falindo e a juventude já percebeu.

Se é evidente que estamos presenciando o fim de uma era, no entanto, temos a questão sobre qual sistema vai substituir o atual. Ainda existem bastante socialistas – muitos bem conhecidos – que estão por ai afirmando que na verdade precisamos é de mais controle governamental e mais guerras – para arrumar a economia e o mundo. Então, ainda resta muita coisa a fazer, mas acho que estamos muito melhor hoje do que há alguns anos.

Não precisamos da maioria

Ao pensar sobre todo o trabalho que ainda temos por fazer, é importante ter em mente que não precisamos do apoio da maioria da sociedade. Se você está esperando que 51% da população diga “eu sou libertário e acredito em tudo o que você fala”, você vai se desiludir. Para sermos bem sucedidos precisamos de líderes intelectuais que consigam influenciar os governantes e a sociedade.

Esse é o progresso que estamos fazendo. Apenas 7 ou 8 por cento da população do país é necessária estar convencida. Foi assim durante a Revolução Americana e é assim hoje. Vocês são parte desses 8%.

Neste nosso esforço existem muitas coisas que podem ser feitas. Frequentemente as pessoas me perguntam “o que você acha que eu devo fazer?”. Minha resposta é: “faça o que você quer”.

Não existe uma única coisa a fazer. Algumas pessoas podem usar o sistema político, outras podem ingressar na área de pure education [ver nota abaixo]. Lew Rockwell fundou o Mises Institute, mas o que você pode fazer pela causa da liberdade é uma questão pessoal e cabe a você mesmo descobrir algo que tenha significado.

[Pure education é uma proposta de ensino sem vínculo governamental. Um exemplo é o The Ron Paul Curriculum]

Além disso, você não tem como saber todo o impacto positivo que suas ações estão tendo. Eu provavelmente não tinha como saber durante todos esses anos que estava influenciando os jovens africanos que conheci no aeroporto. Você nem sempre sabe o impacto que esta causando.

Por onde começar

Então, digamos que fomos bem sucedidos em convencer 7 ou 8 por cento das pessoas. O que devemos fazer agora? Acredito que existem três pontos fundamentais por onde começar.

Em primeiro lugar, nós revogaríamos o imposto de renda nos Estados Unidos.

Segundo, pegaríamos o Federal Reserve juntamente com seus diretores e os deixaríamos nas páginas da história.

Seguindo, aprovaríamos uma lei para impedir o governo do EUA de cometer a criminosa ação de punir pessoas em favor de outras. É errado roubar a propriedade de umas pessoas para entregar a outras, não importa o quanto as pessoas que fazem isso ganhem os aplausos dos outros.

Por fim, traríamos todas as tropas de volta [ver nota abaixo]. Randolph Bourne estava certo quando disse que a guerra é o que mantém o Estado vivo. A paz é a companheira da liberdade e da prosperidade.

[Ron Paul é um crítico contundente da política externa intervencionista que predomina no governo americano há décadas, indiferente do partido político que esta no poder. Por isso as várias citações sobre as Forças Armadas durante a palestra.]

Precisamos de Humildade

Pra encerrar, gostaria de dizer que a humildade e a tolerância devem ser parte essencial do nosso movimento.

Sim, precisamos de uma política externa baseada na humildade. Não podemos saber o que é o melhor para as pessoas ao redor do mundo e obviamente não devemos compelir elas a nada.

Mas aqui no nosso país também precisamos de humildade. Na verdade, o libertarianismo é baseado na humildade. Não podemos saber o que é melhor para as outras pessoas. Ninguém pode, e é por isso que queremos que as pessoas tenham a liberdade de fazer o que pensam que é melhor para si.

Isso é válido em economia, igualmente. Você acha que Janet Yellen [presidente do Federal Reserve] sabe qual é a taxa de juros “correta”? Há muitas outras coisas que planejadores econômicos não tem como saber. E por essa razão – e tantas  outras – existem muitas coisas que eles não deveriam estar fazendo.

E sim, há um monte de gente lá fora vivendo suas vidas de maneira que podemos discordar. Mas a intolerância é a essência do governo. A extrema esquerda é muito intolerante e esta contente em controlar pessoas portando armas que ficam dizendo como os outros devem viver.

Precisamos ter em mente que se outras pessoas não estão nos agredindo ou usando o governo para forçar seu modo de vida sobre nós, elas devem ser deixadas em paz.

Ao contrário da esquerda, queremos tolerância para a moral de outras pessoas e para como elas trabalham e ganham a vida – e o que escolhem fazer com seu dinheiro.

Precisamos de mais tolerância e humildade em todos os aspectos da vida e é assim que construiremos uma sociedade livre.

Então, vamos em frente continuar defendo a causa da liberdade.

Muito obrigado.

Anúncios

Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s